Artigos

Estudantes apresentam ações de sustentabilidade na conferência ambiental de Gurupi

Tamanho da fonte:

Alunos das escolas de Gurupi apresentaram seus projetos na 1ª Conferência Ambiental da Diretoria Regional de Gestão e Formação de Gurupi e deram exemplos de mudanças de atitude diante dos desafios para a preservação do Planeta. A Conferência foi realizada na sexta-feira, 22, com a participação de 250 pessoas, entre estudantes e professores.

Dos projetos em exposição, o da Escola Estadual Joaquim Pereira da Costa, denominado “Rio + 20 - o debate continua”, foi apresentado pelos jovens monitores, que falaram que a iniciativa surgiu depois da conferência internacional realizada no Rio de Janeiro e a proposta era promover o debate nas escolas e em seguida com a comunidade. Além das discussões, a equipe da unidade escolar plantou mudas, fez um jardim suspenso com a utilização de garrafas pets e realizou miniconferências tendo como protagonistas, os alunos.

O estudante Mateus Levy contou que mudou a sua atitude diante do meio ambiente depois de fazer parte do projeto “Rio + 20”, passou e pensar na sustentabilidade, no que é certo e errado com relação à natureza e apontar alternativas. O professor de Geografia, Adelson Pereira Bezerra, um mestre cheio de ideias, disse que o maior desafio foi a apresentação dos jovens, eles tiveram de vencer barreiras e melhorar em alguns aspectos como na postura e a comunicação.

A diretora de Gestão e Formação de Gurupi, Adriana Pereira da Costa, ressaltou que o mais importante foi a socialização por parte dos alunos dos seus trabalhos e dos resultados alcançados. “O estudante falando estimula outros jovens a também serem protagonistas das ações realizadas pela escola. O importante é que o discente perceba que é capaz de questionar, de interagir, de exigir e de estar na vanguarda do processo educacional”.


A riqueza da água

Na abertura da conferência, André Barbosa Oliveira, químico da Saneatins (Companhia de Saneamento do Tocantins), explicou a situação da água no Planeta e como há desperdício com torneiras danificadas ou vazamentos nos encanamentos. Ele sugeriu mais cuidado com o consumo da água. Conforme André Barbosa, a distribuição da água no Planeta é de 97% salgada; 2% de doce congelada e 1% de água doce disponível. Já no corpo humano, a água é indispensável porque a sua formação é composta basicamente pelo líquido, e ainda, a água ajuda na eliminação das toxinas, a converter alimentos em energia e na absorção dos nutrientes, entre outros benefícios.

 

Fotos: Elias Oliveira 

Vídeos em Destaque

Vídeos em Destaque

Curta nossa página no face